terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Treino Muscular Inspiratório e Refluxo Gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico é uma patologia comum no Brasil, cerca de 10 a 20% da população adulta apresentam essa doença. 
Ela caracteriza-se pelo retorno do conteúdo do estômago para o esôfago, causando uma inflamação e sintomas muito incômodos, tais como: azia, dores, podendo evoluir para quadros mais graves como: úlceras, estenose e disfagia.
Você sabia que o treino muscular inspiratório pode te ajudar? 
Estudo publicado Am J Physiol Gastrointest Liver Physiol  em 2013nos mostra que treinar os músculos respiratórios melhoram a motilidade do esôfago, diminuindo o relaxamento do esfíncter inferior e diminuição dos sintomas, que são tão incômodos aos portadores dessa patologia.
Veja o estudo:






terça-feira, 26 de novembro de 2019

Treino Muscular Inspiratório na unidade de terapia intensiva

Já é sabido e notório que o uso da ventilação mecânica prolongada causa uma fraqueza muscular, principalmente dos músculos respiratórios. 
Estudo publicado em Setembro de 2017, realizado pela equipe de Fisioterapia da Unicamp,  nos mostra que os pacientes que realizaram o treino muscular inspiratório  melhoraram sua pressão inspiratória máxima (Pimax), diminuindo o tempo de desmame, sendo um procedimento confiável e seguro, inclusive em pacientes mais graves.
Esse estudo nos prova que o treino muscular inspiratório, mais que adequado, se torna necessário ao paciente dentro das unidades de terapia intensiva, diminuindo a incidência de pneumonia, infecções, mortalidade e redução de custos relacionados a hospitalização.
Leia o artigo na íntegra:







terça-feira, 15 de outubro de 2019

PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA 2019

Os pesquisadores William Kaelin, Gregg Semenza e Peter Ratcliffe venceram o Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina de 2019 por uma grande descoberta: As células são capazes de sentir e se adaptar a disponibilidade de oxigênio.

Quais são os benefícios para a medicina dessa descoberta?

Bom, já é entendido e sabido que o oxigênio é necessário para a vida animal e para obtermos energia.
O que os pesquisadores descobriram é que as células são capazes de sentir e se adaptar as mudanças de acordo com a disponibilidade de oxigênio.

Através do estudo, eles identificaram que as células percebem quando os níveis de oxigênio estão caindo e se adaptam a essa realidade. Exemplo: quando há mudanças de altitude e ocorre a diminuição de oferta de oxigênio no ambiente e em casos de doenças como anemia, câncer, infecções. Essas alterações refletem no metabolismo das células, os tecidos se remodelam e ocorrem mudanças no organismo como aumento do batimento cardíaco e liberação de  um importante hormônio corporal, a Eritropoetina liberada pelos rins, que estimulam a medula sanguínea a produzir mais glóbulos vermelhos, estimulando assim a liberação de oxigênio. Os pesquisadores concluíram que não só os rins são capazes de liberar esse hormônio e sim vários outros tecidos.

O impacto mais significante foi em relação ao câncer: eles concluíram
que esse processo celular adaptativo faz com que as células tumorais cresçam pois há o estímulo de formação de vasos sanguíneos aumentando a proliferação de tumores.

Essa descoberta se torna importante também para atletas e praticantes de atividade física: já é de conhecimento de todos que o treinamento em  altas altitudes favorecem um aumento da produção de glóbulos vermelhos, melhorando o transporte de oxigênio para os músculos. Ganhamos com isso a informação que todos os tecidos possuem essa capacidade de adaptação tornando esse treinamento comprovadamente eficaz para melhora de performance.

A cerimônia oficial com os vencedores ocorre no dia 10 de dezembro e os três cientistas dividirão o prêmio de aproximadamente R$ 3,7 milhões.






quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Primavera: cuidado com o tempo seco!


Você sabia que com a chegada da primavera aumentam os riscos de doenças respiratórias?

A estação mais florida do ano traz consigo um tempo seco e úmido! Por conta desses fatores as partículas de ácaro, poeira, vírus ficam mais tempo suspensos no ar, aumentando os riscos de doenças alérgicas e virais.
De acordo com a Academia Americana de Alergia e Imunologia 1/3 da população mundial sofre com problemas respiratórios, o que representa 2 bilhões de pessoas.

Como podemos nos proteger?

  • Lavar bem as mãos;
  • Se hidratar;
  • Umidificar o ar;
  • Evitar objetos que acumulem pó como bichos de pelúcia, cortinas, tapetes, etc;
  • Não fumar e evitar locais fechados aonde há fumantes.
  
Uma das principais formas de se prevenir é fortalecendo seu músculo respiratório!!

Estudos comprovam que treinando seu músculo inspiratório há benefícios em todo corpo, tais como: melhora de trocas gasosas no pulmão, prevenção de doenças respiratórias, melhora do condicionamento físico geral e melhora na qualidade de vida!


Vamos treinar?











terça-feira, 1 de outubro de 2019

Treino Muscular Inspiratório na Bronquiectasia

A bronquiectasia é uma doença pulmonar crônica que causa uma dilatação permanente nos brônquios, tendo como sintoma tosse, secreção excessiva, falta de ar, fadiga entre outros sintomas.
O músculo respiratório também é afetado prejudicando a eficácia da tosse e piorando os sintomas.
Você sabia que o Treino Muscular Inspiratório pode ajudar?
Estudo recente publicado no Journal  of the Asian Pacific Society of Respirology teve como resultado uma melhora de capacidade de exercício, melhora de força muscular respiratória e melhora na qualidade vida!

Veja o estudo!








quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Apnéia do Sono e Diminuição de Pressão Arterial: como o TMI pode te ajudar!

Em 2016 um estudo publicado pela Universidade do Arizona concluiu que o treino muscular inspiratório com apenas 30 inalações por dia com resistência pode ajudar as pessoas que sofrem de apnéia obstrutiva do sono, que tendem a ter músculos respiratórios fracos, a descansar melhor.

Nesse mesmo estudo, um dado curioso aconteceu: além de um sono mais repousante e o desenvolvimento de um diafragma mais forte e de outros músculos inspiratórios, os indivíduos apresentaram um efeito colateral inesperado após seis semanas: a pressão arterial sistólica diminuiu 12 milímetros de mercúrio. Isso representa quase o dobro da diminuição que o exercício aeróbico pode produzir e mais do que muitos medicamentos administram.
Com esse curioso resultado em mãos, a Universidade do Colorado Boulde está desenvolvendo um estudo que avalia a diminuição das pressões artérias com o TMI.  Os resultados preliminares dessa pesquisa também sugerem que apenas 5 minutos de exercício respiratório também podem aumentar a função cognitiva. Além disso, suas descobertas mostram que isso também pode melhorar a forma física e aumentar o desempenho esportivo. De fato, essas melhorias já foram comprovadas em pesquisas anteriores . No entanto, este estudo reitera esses achados.
Estamos ansiosos pelo desfecho dessa importante pesquisa!!


Leia o estudo completo, clique no link↓

https://www.colorado.edu/today/2019/02/25/novel-workout-improves-health?fbclid=IwAR0c9Y-eiAYbr16mF6Pz-J4Rkt7QXRRKLr9BSqyLNksCyM6np_Zj0MoDxp8





#trieinomuscularinspiratorio
#TMI
#apneiadosono
#pressaoarterialalta

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Jogar Tênis Envolve Somente os Músculos da Coluna?

O tênis, esporte mundialmente conhecido e praticado requer habilidade e muita força muscular.
Os músculos do corpo todo são altamente exigidos nesse esporte, os dos membros superiores, tronco e membros inferiores.
Já pensaram como é importante os músculos da respiração nesse processo?
Tenistas experientes usam os pulmões insuflados para preparar o impacto da bola na raquete, controlando a liberação de ar dos seus pulmões e otimizar a transmissão de força. Esse controle é prejudicado pelo cansaço da musculatura inspiratória, mas pode ser melhorado por meio de fortalecimento dessa mesma musculatura. Estudos indicam que o TMI melhora em 30 a 50% o desempenho e ajuda a eliminar a fadiga respiratória.
Veja o estudo:





sexta-feira, 30 de agosto de 2019

BENEFÍCIOS DO TREINO MUSCULAR INSPIRATÓRIO NO ASMÁTICO

Nos últimos dias temos ouvido falar muito sobre a asma, você sabe a característica dessa doença e como melhorar os sintomas?

Segundo Organização Mundial de Saúde, existem 235 milhões de pessoas no mundo portadores de asma, no Brasil cerca de 3 a 5% da população sofre com essa doença.
A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. Durante uma crise os brônquios (pequenos tubos que levam o ar para os pulmões) se inflamam, reduzindo assim  a passagem de ar, trazendo como consequência tosse, falta de ar, ansiedade e chiado no peito.
Não se sabe ao certo os motivos que provocam a asma, mas existem alguns gatilhos como: 

  • Substâncias ou agentes alérgicos tais como poeira, pólen, pêlos de animais, ácaro;
  • Alimentos alergênicos como camarão, ovos, trigo, etc.;
  • Alguns medicamentos;
  • histórico familiar;
  • Refluxo gastroesofágico entre outros.
Você sabia que o treino muscular inspiratório (TMI) pode ajudar o portador dessa patologia?
Estudos comprovam que o TMI traz benefícios, tais como:

  • Melhora de valores pulmonares;
  • melhora de sintomatologia;
  • Diminuição do uso de medicamentos;
  • Aumento das pressões respiratórias máximas;
  • Melhora do refluxo gástrico;
Comprovadamente o TMI irá trazer qualidade de vida ao portador dessa patologia!

Vamos treinar?

Consulte seu Fisioterapeuta e veja como o TMI pode te ajudar!!

#tmi
#treinomuscularinspiratorio
#asmaetmi
#treinomuscularinspiratorioeasma

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Treino Muscular Inspiratório Melhora as Funções Pulmonares e a Força Muscular Respiratória em Fumantes Masculinos Saudáveis

Estudo publicado no Journal Elsevier mostrou a importância do treino muscular inspiratório em pacientes fumantes.
Foram selecionados 42 homens saudáveis, entre eles fumantes, não fumantes e grupo placebo.
Os dois primeiros grupos realizaram o treino muscular inspiratório a 50% da Pimax (aumentando a carga em 5% a cada semana) e os homens do grupo placebo realizaram o treinamento a 15% da Pimax.
Foi concluído que a força muscular respiratória e as funções pulmonares melhoraram após o programa, mais significadamente no grupo de fumantes.
Fumantes: vamos treinar?




#TMI
#TREINOMUSCULARINSPIRATORIO
#FUMANTESETMI
#TMIFUMANTES

Treino Muscular Inspiratório Durante a Hemodiálise

Importante estudo realizado pela Universidade de Pernambuco, publicado no Journal Of Physiotherapy avaliou os efeitos do Treinamento Muscular Inspiratório em pacientes durante a hemodiálise.
Esse estudo foi realizado com 24 pacientes com doença renal crônica em hemodiálise.
Foram criados 2 grupos: os que realizaram o treino muscular inspiratório duas vezes ao dia com a carga de 50% de força muscular inspiratória e outro grupo que realizou o treino muscular inspiratório com carga de 5cmH 2 O, durante 8 semanas. Após isso foram medidos a força muscular inspiratória, espessura e mobilidade do diafragma, volumes regionais da parede torácica e capacidade funcional através de exames específicos.
Observou-se ao final um aumento da força muscular inspiratória e expiratória nos dois grupos. A distribuição de volume alterada também foi observada com capacidade inspiratória significadamente aumentada no compartimento pulmonar do primeiro grupo comparado ao segundo grupo.
Esse estudo nos mostra como é importante o TMI no caso de pacientes que realizam a hemodiálise.
Sabemos que o doente renal crônico pode apresentar algumas alterações como a desnutrição, causando assim uma perda muscular importante ocasionando também problemas respiratórios graves.
O benefícios do TMI são infinitos e geram qualidade de vida!!










#TMI
#TREINOMUSCULARINSPIRATORIO
#HEMODIALISE
#TMINAHEMODIALISE

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Força Muscular Inspiratória e Distância de Caminhada de 6 Minutos na Insuficiência Cardíaca: Utilidade Prognóstica em um Estudo com Acompanhamento de 10 Anos

 Esse importante estudo publicado na Revista Científica Plos One, dos autores: Sergio Henrique Rodolpho Ramalho, Gerson Cipriano Junior, Paulo José Cardoso Vieira, Eduardo Yoshio Nakano, Eliane R. Winkelmann, Carine C. Callegaro, Gaspar Rogério Chiappa, nos mostra que o teste de Pimax pode ser usada para avaliação prognostica na Insuficiência Cardíaca.
Acredita-se que a capacidade pulmonar prejudicada interfere significadamente no bom prognóstico de portadores de insuficiência cardíaca, sendo capaz  de prever a probabilidade de morte. 
Avaliar a Pimax, avaliando assim a força muscular, mostrou-se um marcador confiável e com a capacidade de relacionar gravidade da doença e morte.
O estudo foi realizado com 256 pacientes com alguns critérios específicos como idade, patologia e tempo de medicação, os pacientes realizaram exercício no clicoergômetro com um padrão próprio, medindo VO2 e Pimax além de  outros parâmetros, incluídos depois em uma tabela.
Observou-se um risco maior de morte em pacientes que apresentaram Pimax mais baixo, comprovando que a fraqueza muscular inspiratória medida pela Pimax aumenta o risco de mortalidade entre pacientes com insuficiência cardíaca, ou seja, quanto menor esse índice maior o risco de morte.









#TMI
#treinomuscularinspiratorio
#inspirometro
#treinomuscularrespiratorio

terça-feira, 16 de julho de 2019

Inspirômetro de Incentivo em Pacientes Submetidos a Cirurgia Torácica

Estudo recente publicado na revista BMC Pulmonary Medicine, nos mostra que a utilização de Inspirômetro de Incentivo no caso de pacientes com  câncer de pulmão submetido a cirurgia torácica  foi benéfica em vários aspectos, tais como: diminuição do tempo de hospitalização, diminuição da ocorrência de pneumonia.
Segue estudo abaixo:




 #TMI
 #inspirômetrodeincentivo
 # treinomuscularinspiratório
#respiron



Pilates e Treino Muscular Inspiratório

O método Pilates surgiu por volta 1914 e foi desenvolvido pelo Alemão Joseph Pilates, que na infância sofria de asma, raquitismo e febre re...